Risoto é sempre amor!

Acho risoto um dos pratos mais ❤ do mundo. Não sei se porque é quentinho + cremosinho, ou por causa das infinitas possibilidades de sabores.

Talvez seja porque o preparo dele requer aquele cuidado especial, dedicação ao cozinhar, nada de jogar tudo num recipiente e largar lá. O que não significa trabalho. Apenas carinho extra. Fora que fazer risoto a quatro mãos é bem mais legal e <3.

Recentemente, experimentamos em casa uma combinação que tem tudo a ver com noites frias and românticas: risoto de pinhão.

Primeiro, precisa cozinhar o pinhão. Só ele (cerca de 150g, pra um risoto que sirva bem duas pessoas) e água, numa panela de pressão, cerca de 30/40 minutos depois que a panela começar a chiar. Deixo esfriar, descasco e pico.

Depois, coloco água pra aquecer numa panela grande e acrescento dois caldos de carne (usei prontinho, mas óbvio que o melhor é o caseiro). Esse caldo é o que vai servir para o cozimento do risoto, por isso mesmo depois de começar a borbulhar eu mantenho no fogo (baixo), pra ficar sempre quentinho.

Numa outra panela, coloco uma colher de manteiga + um fio de azeite (um ajuda a não queimar o outro) e refogo uma cebola bem picadinha. Acrescento quase todo o pinhão, só deixando um pouquinho pra acrescentar no final e garantir a crocância. E então um copo de arroz arbóreo e dou uma fritadinha. Aí, é hora de adicionar meio copo de vinho branco seco. Assim que ele evaporar, pode começar o cozimento do risoto, acrescentando aos poucos o caldo aquecido e sempre mexendo, até chegar ao ponto de risoto.

Acho difícil saber o ponto do arroz só de olhar. Provavelmente, chefs sabem. Eu só aspiro a ser cozinheira de mão cheia e, enquanto treino, meu jeitinho é: pego um pouquinho e experimento. Tem de estar cozido, sem resíduo ‘farinhento’ na boca; mas al dente, não molegato. É fácil, mesmo. Nessas provas, dá pra saber também se já está bom de sal (por causa do caldo) ou se será necessário acrescentar um pouquinho. Só não pode esquecer que o parmesão em seguida é salgado.

Pode, então, desligar o fogo, adicionar uma colher (sopa) cheia de manteiga, 100g de parmesão ralado (melhor fresco, pacotinho aqui não rola muito não) e mexer vigorosamente pra dar a cremosidade e o brilho. Acrescento o pouquinho de pinhão que deixei reservado e, tchanan, temos amor pra servir!

risoto pinhão

Sempre confundo risoto com amor

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s