Torta de cenoura e alho poró (sem farinha!)

Hoje recebi duas amigas pra uma visita à minha casinha nova e quis fazer um almoço simples e leve, pro calor desnecessário em pleno inverno que tivemos nesse fim de semana.

Fazia tempo que estava de olho nessa torta de cenoura e alho poró do The Gourmet Tea, cuja receita foi publicada no amado blog Gastrolândia. Passei no supermercado e encontrei um alho poró orgânico lindo e gigante. Então, cheguei em casa ontem do trabalho e decidi: mãos a obra.

Primeiro, precisa pré-aquecer o forno em 180º.

Eu começo pelo recheio, porque ele precisa estar frio pra ir pra torta.

Coloco um pouco de azeite numa panela e refogo um alho-poró generoso (amo!) e cinco (sim!) cenouras raladas. Senhor: haja braço! Eu não tenho processador, então ‘cês imaginam o exercício que foi em plena sexta-feira à noite (vida social bombando, sqn). Na receita original também vai bastante salsinha nesse refogado, mas eu ainda não sou a melhor amiga dela. Então, botei só umas par de folhinha da minha horta (morro de orgulho de falar “minha horta”, relevem). Deixa isso esfriar e acrescenta 1 xícara (chá) de queijo gruyère ralado. Como a proposta dessa torta é ser bem leve e saudável, a própria receita indica substituir por por queijo branco ou creme de ricota. Usei queijo minas frescal ralado e achei que deu super certo. Depois vcs me contam como fica com o gruyère, please?

À parte, bate no liquidificador (pra vcs que são normais e têm liquidificador em casa; eu usei aquele batedor manual que chama fouet – se pronuncia fuê, pra fazer a fina, ok?): 1 xícara (chá) de leite desnatado, 2 ovos, noz-moscada, sal e pimenta-do-reino a gosto.

Pra massa, é só misturar 300g de flocos de aveia (aquele fino, sabe?), 1 ovo e 70g de manteiga sem sal, até dar liga (com as mãos mesmo, tá?). Unta uma forma (eu usei a de fundo removível, acho bem mais fofo servir desenformada num prato bonito, vcs não?) com um pouco de azeite e forra a bendita com a massa de aveia. Leva ao forno pré-aquecido por cinco a dez minutinhos e reserva.

Vamos pra montagem: sobre a massa pré-assada, coloco o refogadão de legumes e essa mistura líquida sobre tudo.

Na receita original, falava-se em 30 minutos de forno ou até dourar. Em casa, foi quase uma hora até ‘secar’ esse líquido. Por isso, vale a máxima: precisa conhecer seu próprio forno, e não tem outro jeito se não olhando, testando, enfiando palitos e olhando de novo.

torta cenoura

Ando na mania do gergelim. Aprendi que ele traz muitos benefícios à saúde e fiquei com dó de ele ser tão restrito a pães de fast food e afins. Tenho usado sempre nas minhas receitas. Muito cálcio, muitas fibras, proteína, gordura do bem. Tinha em casa o branco e o preto, então quis incrementar a torta (que dividi em duas formas, mas é uma receita só) e achei que, além de nutritivo, ficou fofo ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s