#pãocomovo feelings

pão com ovo

Tem coisa mais delícia que pão com ovo? Eu a-mo!

Esse aí de cima fiz sobre o pão de semolina (aquele dos frangassado da vida, sabe?) passadinho na frigideira com um pouco de manteiga (alô, jaca!).

Quando fritei o ovo, desfiz as gemas, pq tetesssto mole. E quando falo ‘fritei’, pelamor, é sem óleo, só aquele fiozinho de azeite na antiaderente ❤

Por cima, uma maionese de cebolas caramelizadas e alho da Heinz que descobrimos recentemente no supermercado e, olha, vale cada centavim e cada caloria.

#pãocomovo feelings, muito amor pela simplicidade ❤

Anúncios

Caprese, uma chiqueza rapidinha

Dica pra um macarrão rapidinho, porém com um pouco de charme e delicadeza (todo mundo merece um carinho depois de uma semana do cão, né não?): fusili caprese.

Sabe aquela salada bem gostosa que às vezes a gente come no restô, que leva tomate, muçarela de búfala e manjericão, com bastante azeite? Então, isso é caprese. Fino, né? Na hora que a gente vê, já tá lá botando nome importado no macarrão ❤

Mas vcs viram essa notícia? Capaz que queremos comprar gato por lebre e ainda pagar caro por isso, né? Achei legais as dicas pra identificar uma verdadeira muçarela de búfala, que eu aaaaamo infinitos coraçõezinhos. Depois dá uma olhada!

Bom, voltando. Cozinhei meia caixa de uma massa integral que tinha em casa, o fusili (pa-ra-fu-so). Enquanto isso, cortei ao meio tomatinho-cereja (que tb adoro, vcs não?) – usei uma caixinha daquela que vende em todo supermercado. Do pote de muçarela de búfala, usei uns 75%, também cortando as bolotinhas-delícia ao meio. E aí o Matheus foi na nossa horrrrrta ❤ e colheu manjericões (eles estão gigantes, to amando!) fresquinhos. Vários, uns 15 marromeno.

Com a massa no ponto, escorri e deixei no escorredor um cadjim. Numa panela, botei bastante azeite, só dei um susto no tomate (pra ele começar a soltar o caldinho, mas sem desmanchar, queremos ele bonito e íntegro, né não?), voltei o macarrão, acertei o sal, pimentinha do reino, queijito, manjericão, fim. Ah, deixa umas duas folhinhas de manjericão sem cortar and jogar no meio, pra enfeitar assim, por cima. Mais fofura pro seu prato ❤

 

caprese

Fala se não ficou com cara de macarrão de restô? Gosto tb, viu?! ❤

 

Brigadeiro de paçoca

Além do meu amor em forma de brigadeiro de gente grande, resolvi oferecer uma segunda opção pro aniversário do afilhadinho Ike: brigadeiro de copinho. Mas de paçoca ❤

Puro amor, já que eu e a cumadre amamos mindu e seus derivados. Acho que deu certo, adorei o resultado.

Quem quer saber como faz?

Um leite condensado, um creme de leite, oito paçocas, uma colher cheia de manteiga. Fogo baixinho, mexe até o ponto de brigadeiro mole e pronto. Mais fácil impossível. Depois de frio, já nos copinhos, quebrei paçocas irregularmente pra complementar.

Podia ter ficado um pouquiiinho menos doce, pro meu paladar. Na próxima vez, colocarei meio creme de leite a mais, depois de tirar do fogo.

Depois de testar, me conta please?

 

paçoca2      paçoca1

 

Confundo festa infantil com amor. Confundo todas as comidinhas de festa infantil com amor.

Mais prático que um sanduíche

berinjela_Tem dia que dá preguiça. Tem noite que dá preguiça. Sanduíche é prático, sempre cedo aos encantos dele. Mas rola de tentar algo diferente e tão prático quanto. Essa berinjela é um exemplinho.

Pega uma berinjela média. Fatia a bichinha. Põe um fio de azeite num refratário de vidro. Dispõe as rodelas de berinjela. Em cima: sal, pimenta do reino a gosto, azeite, azeitonas picadinhas, molho de tomate (direto da embalagem, gente, hoje o foco é praticidade) e queijo (minas picadinho, muçarela fatiado, parmesão ralado, o que tiver na geladeira).

Papel alumínio, 20 minutinhos de forno 180º. Tira o papel, mais 10 minutinhos no máximo. Tchanan ❤

 

Gente, que purê!

Alor! Vou tentar não me alongar no post, pq cada minuto perdido aqui é um minuto a menos comendo esse purê maravilhoso. E fácil, mas fácil facinho facílimo.

Só não é rápido. Mas esse tempo que ele demanda não é seu, é do forno. Isso mesmo, for-no! ❤ Acho ótimo pra quando a gente já vai usar o forno pra alguma outra coisa (economiza gás, don’dicasa) ou quando a gente tem outros afazeres enquanto quer deixar o jantar se fazendo pela gente (tipo, meia horinha de esteira ou um reality de cozinheiros na TV).

Seguinte: pega três beterrabas com casca e tudo, lava bem e embrulha no papel alumínio, com um pouquinho de ervas aromáticas da sua preferência (usei tomilho e, ó, delhas!). Coloca numa forma antiaderente e leva ao forno pré-aquecido, de médio pra alto, por muuuito tempo. Tipo, 40 minutos a 1 hora. Parece bizarro, mas ela vai ficar mega macia, sem perder nenhum nutriente, nem água, nem nada.

E já que eu falei em aproveitar o forno (que pode estar sendo usado – alô gerúndio – pra assar uma carninha, por exemplo), aproveita a forma das betê (a íntima!) pra fazer O TOQUE de sabor (ou de amor?) desse purê. Uma cabeça de alho, bem lavadinha, com casca e tudo, embrulhada também no papel alumínio.

Negócio é o seguinte. Lá pelas umazora depois, dependendo do seu forno (e você vai saber apertando a betê até ela estar SUPER macia), vc vai desligar o forno, desembrulhar com cuidado, raspar as cascas da beterraba (um garfo segurando-a, uma faca raspando, sai facinho) e picá-la ou amassá-la (depende do ponto que ficou). Vai também esmagar os dentes de alho pra ficar a casca e sair aquele creme dos deuses sabor alho, quase adocicado e saborosérrimo.

Joga as betê macia no liquidificador com o alho assado, acrescenta manteiga, sal, noz moscada, pimenta e o que mais vc quiser de temperinhos e, ó, se liga na visão do purê de amor MEGA saudável e fácil:

 

pure

Sou dessas que acha que comida com cor bonita ganha dois coraçõezinhos ❤ ❤

Comida é presente?

Ultimamente, cozinho só pra mim. O que não é muuuuito animador. Acaba saindo qq sanduichinho. Se eu admito confundir comida com amor, é justamente pq gosto de cozinhar para o outro, como demonstração de afeto.
Comecei a pensar, então, que meus feitos, ainda que não profissionais, podem ser presentinhos carinhosos pra quem amo.
Caru e Beto, queridos que me acolheram tão amorosamente quando me mudei pra SP, fizeram aniversário e os presenteei com um cheesecake. Da receita que publiquei aqui, mudei pra algo mais tradicional, sem ser de chocolate branco. Botei papel manteiga na forma pq achei que seria mirim demais levar com o fundo da removível (como já fiz, hahhaha), mas ainda preciso aprender a cortar direitinho pra não ficar essa borda todestranha de papel.
Os amigos gostaram. E eu fiquei feliz em poder confundir assim ❤

SavedPicture-2014915231331.jpg