Paçoca de travessa

Cadê a carinha de vergonha pra postar aqui antes de começar esse post, depois de mil anos de abandono?

Sorry! Tarra de férias, depois descobri que logo confundirei papinha com amor (sim, tô grávida ❤ ), aí veio a falta de disposição em decorrência da gestação, e então a completa falta de tempo para meu bloguinho querido por causa do trabalho (haja hora extra 😦 ).

Mas tô aqui pra falar de comida e coisa boa (sinônimos). E então quero compartilhar a receita dessa sobremesa bem gordinha que preparei com carinho pro aniversário da minha mãe: a paçoca de travessa.

travessa de paçoca

Primeiro, vc prepara um creme desses bem básicos, com: 1 litro de leite, 4 colheres de maizena, 1 leite condensado, 4 gemas e 1 colher de baunilha. Não esquece de peneirar as gemas, pra não ficar com aquele cheirinho chato de ovo. Você leva ao fogo, mexendo sempre, até engrossar, e desliga. Ele não fica doce, mas acho ideal pois depois a paçoca fará essa função.

À parte, vc derrete 500g de chocolate meio amargo (eu faço no micro-ondas, picadinho leva menos de 2 minutos) e mistura a uma caixinha de creme de leite.

Pra montagem, vc precisa de uma travessa grande. Coloca metade do creme, metade do ~ganache~ que vc preparou acima (chocolate+creme de leite) e umas 10 paçocas quebradas à mão. Então, vc repete: creme, chocolate e paçoca. E fim! Mais fácil impossível, né?!

Fica bem mais gostoso se for bem gelado, então o legal é preparar com antecedência e deixar pelo menos umas 4 horas na geladeira. Mega calórico, mega abraço interno, facilmente confundível com amor ❤

Anúncios

Red velvet de caneca e saudável

É de caneca, é de menina, é bolinho cor de rosa. Quando você imaginou fazer uma versão saudável e fofa do red velvet? Receita especial da Dotôra Mishy pros leitores do Confundo, tem mais ❤ que isso?

red velvet mishy

“A foto engana master, pois esse red velvet não passa de banana, beterraba e queijo!

Amassei meia banana com 1 ovo e 2 colheres (sopa) de farinha de aveia. Pra ficar rosa, o segredo: pó de beterraba. Usei 1 colher (chá) e complementei com 1 pitada de bicarbonato de sódio. Para dar um tchans, 2 quadradinhos de chocolate amargo picadinhos. São 2 minutos e 20 segundos no micro-ondas e pronto. Pra cobertura, usei creme de ricota com stevia, mas funciona com cream cheese, é só tirar da geladeira para amolecer um pouco. Ah, e pode adicionar baunilha!

Tá feito, bolinho cor de rosa. E já pode falar que comeu beterraba hoje 🙂 “

 

Essa dotôra não é incrível? Muitos ❤ pra vc, Mishy!!!

PS.: Essa farinha de beterraba pode ser encontrada nesses locais naturebas maravilhosos, em que compramos todas as farinhas e cereais e castanhas e chás que amamos, tipo mercados municipais com aquele a granel baratinho, mundo verde etc. Ok?

 

 

Brigadeiro de paçoca

Além do meu amor em forma de brigadeiro de gente grande, resolvi oferecer uma segunda opção pro aniversário do afilhadinho Ike: brigadeiro de copinho. Mas de paçoca ❤

Puro amor, já que eu e a cumadre amamos mindu e seus derivados. Acho que deu certo, adorei o resultado.

Quem quer saber como faz?

Um leite condensado, um creme de leite, oito paçocas, uma colher cheia de manteiga. Fogo baixinho, mexe até o ponto de brigadeiro mole e pronto. Mais fácil impossível. Depois de frio, já nos copinhos, quebrei paçocas irregularmente pra complementar.

Podia ter ficado um pouquiiinho menos doce, pro meu paladar. Na próxima vez, colocarei meio creme de leite a mais, depois de tirar do fogo.

Depois de testar, me conta please?

 

paçoca2      paçoca1

 

Confundo festa infantil com amor. Confundo todas as comidinhas de festa infantil com amor.

Comida é presente?

Ultimamente, cozinho só pra mim. O que não é muuuuito animador. Acaba saindo qq sanduichinho. Se eu admito confundir comida com amor, é justamente pq gosto de cozinhar para o outro, como demonstração de afeto.
Comecei a pensar, então, que meus feitos, ainda que não profissionais, podem ser presentinhos carinhosos pra quem amo.
Caru e Beto, queridos que me acolheram tão amorosamente quando me mudei pra SP, fizeram aniversário e os presenteei com um cheesecake. Da receita que publiquei aqui, mudei pra algo mais tradicional, sem ser de chocolate branco. Botei papel manteiga na forma pq achei que seria mirim demais levar com o fundo da removível (como já fiz, hahhaha), mas ainda preciso aprender a cortar direitinho pra não ficar essa borda todestranha de papel.
Os amigos gostaram. E eu fiquei feliz em poder confundir assim ❤

SavedPicture-2014915231331.jpg

Mousse testado e aprovado

Demorei a testar pq o avocado não estava suuuper aí pra mim. Mas hoje foi dia de feira, baby, meu paraíso particular, e então comprei logo quatro pra me esbaldar.
Testei a receita da dra. Mishy, mousse super saúde.
Fica apenaish maravilhoso, fora o que rende! Tô até agora comendo o bichinho.
Único porém, pro meu paladar infantil: tasquei umas duas colheres de mel generosinhas pra ficar mais gostosim.
Olha essa textura e baba!

O primeiro cheesecake a gente nunca esquece

Hoje eu resolvi confundir receita nova com amor, experimentando fazer meu primeiro cheesecake. E não é que foi amor à primeira tentativa?

Amo cheesecake, mas nunca tinha feito. Não sei pq. Só sei que gamei nessa receita do cream cheese Philadelphia (mas, como sempre, adaptei pro meu gosto e pra minha realidade), corri no supermercado comprar tudo que não tinha em casa e eis-me aqui admirando o resultado (ainda muuuito passível de melhorias), toda orgulhosa ❤

geleiaPrimeiro, a geléia pra cobertura. Sim, fiz minha própria geléia de morango e, uau, que delícia. Eu tinha uma caixa de morangos congelados e levei eles ao fogo direto, sem descongelar, com uma xícara (chá) de açúcar (na próxima vez, vou tentar com menos açúcar, se vc tentar me conta o resultado, please) e suco de meio limão. Vai demorar, mas isso vai, sim, virar uma geléia. Tudo que você precisa ter: paciência. Tudo que você precisa fazer: mexer cuidadosamente, de vez em quandinho, pra não fazer lambança no fogão. Quando tiver bem grossa, com os morangos desfeitos, tá bom. Reserva pq vc vai precisar usar ela fria.

 

massa

Aí vamos pra massa: um pacote de bolacha maizena triturada (eu fiz na mão, mas originalmente deve-se triturar no liquidificador ou processador), 3 colheres (sopa) de manteiga sem sal derretida (15 segundinhos no micro-ondas) e uma colher (chá) de canela. Mistura até formar uma farofa e forra uma forma de aro removível (nessa receita acho ela fundamental, o cheesecake fica muuuito mais ❤ se desenformado). Leva ao forno por 5 a 10 minutinhos, só pra dar uma pré-assada nela. Deixa ela ali num cantinho.

 

Então vamos pro cheeeese: na batedeira, mistura 600g de cream cheese (usei light Polenghi, pq tarra na promoção – sou dessas) com uma xícara (chá) de açúcar e 3 ovos. Nessa parte eu tb mudaria uma coisa: bateria primeiro os ovos, pra aumentar bem o volume, e depois acrescentaria os demais. Achei que meu cheesecake ficou meio baixinho, meio tímido; poderia ter ficado mais altão. Enfim. À parte, levo ao fogo 1 xícara (chá) e meia de creme de leite fresco (sim, gente, tem que ser o fresco pra ir ao fogo tranquilamente) e uma barra (170g) de chocolate branco (usei Laka, nham!) picado. Mistura até o chocolate derreter e pronto. Mistura o conteúdo da panela com o conteúdo da batedeira e temos o recheião delícia.

Vamos montar? Pega a forma com a massinha pré-assada, despeja o recheio todo e leva ao forno (que já tava pré-aquecido quando a gente colocou a massa antes, lembra? eu nem desligo justamente pra isso) em 180-200 graus, marromenos, por 50 minutos. Aí você deixa esfriar um pouco, leva à geladeira por 3 horas marromenos, desenforma e coloca a geléia por cima.

x1 x2

Se alguém tiver uma receira diferentona de cheesecake ou se fizer esta, me conta? Eu confudirei fácil com amor.

 

A sobremesa mais fácil da cidade

brigadeirãoNão faço sobremesa todo dia, nem toda semana. Talvez doces nem sejam o meu forte na cozinha (a ver). Mas refeições especiais merecem. Ocasiões especiais merecem.

Porém, quando você marca um jantar numa quinta-feira com suas colegas (de auditórioam) de trabalho, o tempo  joga contra, mas a necessidade de sobremesa (puro amor para as visitas) grita!

Aí o jeito é lembrar da receita delícia e MEGA fácil da mamai: brigadeirão DE MICRO-ONDAS. Sim, de micro-ondas. Logo eu, que não cozinho NADA nele. Mas sério, fica super gostoso e ninguém sabe até que você conte que assim foi feito.

Originalmente, fazia tudo no liquidificador. Como o meu, véinho, quebrou na semana passada, testei na batedeira. E não só deu super certo como ainda conferiu uma cremosidade extra ao brigadeirão, textura quase de mousse, muuuito <3.

Assim ó: bato três ovos. Acrescento todos os demais ingredientes e bato junto: 1 lata de leite condensado, 2 caixinhas (daquela pequena) de creme de leite, 1 xícara de chololate em pó (caixinha vermelha, do padre, sabe qual?), 3 colheres (sopa) de açúcar e 1 colher (sopa) de margarina. Tchanan, eis o bichinho prontinho!

Única coisa é que a receita demanda uma forma própria para micro-ondas, mas é bem fácil de achar e baratinho. Unto bem com margarina, despejo todo o conteúdo da batedeira e deixo de 7 a 8 minutos no micro-ondas (depende do seu modelo, da potência etc. ou seja, nada como fazer de pouco em pouco e ir testando, olhando…). Pra saber se tá bom, o velho truque de colocar um palito de dente e torcer pra ele sair limpinho.

Antes de levar pra geladeira, segura a ansiedade e espera o bichinho esfriar. Quando estiver bem geladinho, pode desenformar (eu normalmente faço um dia antes) e colocar granulados mil.

 

Sobremesa com sabor de comida de mãe ❤ é muito confundível com amor