Paçoca de travessa

Cadê a carinha de vergonha pra postar aqui antes de começar esse post, depois de mil anos de abandono?

Sorry! Tarra de férias, depois descobri que logo confundirei papinha com amor (sim, tô grávida ❤ ), aí veio a falta de disposição em decorrência da gestação, e então a completa falta de tempo para meu bloguinho querido por causa do trabalho (haja hora extra 😦 ).

Mas tô aqui pra falar de comida e coisa boa (sinônimos). E então quero compartilhar a receita dessa sobremesa bem gordinha que preparei com carinho pro aniversário da minha mãe: a paçoca de travessa.

travessa de paçoca

Primeiro, vc prepara um creme desses bem básicos, com: 1 litro de leite, 4 colheres de maizena, 1 leite condensado, 4 gemas e 1 colher de baunilha. Não esquece de peneirar as gemas, pra não ficar com aquele cheirinho chato de ovo. Você leva ao fogo, mexendo sempre, até engrossar, e desliga. Ele não fica doce, mas acho ideal pois depois a paçoca fará essa função.

À parte, vc derrete 500g de chocolate meio amargo (eu faço no micro-ondas, picadinho leva menos de 2 minutos) e mistura a uma caixinha de creme de leite.

Pra montagem, vc precisa de uma travessa grande. Coloca metade do creme, metade do ~ganache~ que vc preparou acima (chocolate+creme de leite) e umas 10 paçocas quebradas à mão. Então, vc repete: creme, chocolate e paçoca. E fim! Mais fácil impossível, né?!

Fica bem mais gostoso se for bem gelado, então o legal é preparar com antecedência e deixar pelo menos umas 4 horas na geladeira. Mega calórico, mega abraço interno, facilmente confundível com amor ❤

Anúncios

Comida é presente?

Ultimamente, cozinho só pra mim. O que não é muuuuito animador. Acaba saindo qq sanduichinho. Se eu admito confundir comida com amor, é justamente pq gosto de cozinhar para o outro, como demonstração de afeto.
Comecei a pensar, então, que meus feitos, ainda que não profissionais, podem ser presentinhos carinhosos pra quem amo.
Caru e Beto, queridos que me acolheram tão amorosamente quando me mudei pra SP, fizeram aniversário e os presenteei com um cheesecake. Da receita que publiquei aqui, mudei pra algo mais tradicional, sem ser de chocolate branco. Botei papel manteiga na forma pq achei que seria mirim demais levar com o fundo da removível (como já fiz, hahhaha), mas ainda preciso aprender a cortar direitinho pra não ficar essa borda todestranha de papel.
Os amigos gostaram. E eu fiquei feliz em poder confundir assim ❤

SavedPicture-2014915231331.jpg

A sobremesa mais fácil da cidade

brigadeirãoNão faço sobremesa todo dia, nem toda semana. Talvez doces nem sejam o meu forte na cozinha (a ver). Mas refeições especiais merecem. Ocasiões especiais merecem.

Porém, quando você marca um jantar numa quinta-feira com suas colegas (de auditórioam) de trabalho, o tempo  joga contra, mas a necessidade de sobremesa (puro amor para as visitas) grita!

Aí o jeito é lembrar da receita delícia e MEGA fácil da mamai: brigadeirão DE MICRO-ONDAS. Sim, de micro-ondas. Logo eu, que não cozinho NADA nele. Mas sério, fica super gostoso e ninguém sabe até que você conte que assim foi feito.

Originalmente, fazia tudo no liquidificador. Como o meu, véinho, quebrou na semana passada, testei na batedeira. E não só deu super certo como ainda conferiu uma cremosidade extra ao brigadeirão, textura quase de mousse, muuuito <3.

Assim ó: bato três ovos. Acrescento todos os demais ingredientes e bato junto: 1 lata de leite condensado, 2 caixinhas (daquela pequena) de creme de leite, 1 xícara de chololate em pó (caixinha vermelha, do padre, sabe qual?), 3 colheres (sopa) de açúcar e 1 colher (sopa) de margarina. Tchanan, eis o bichinho prontinho!

Única coisa é que a receita demanda uma forma própria para micro-ondas, mas é bem fácil de achar e baratinho. Unto bem com margarina, despejo todo o conteúdo da batedeira e deixo de 7 a 8 minutos no micro-ondas (depende do seu modelo, da potência etc. ou seja, nada como fazer de pouco em pouco e ir testando, olhando…). Pra saber se tá bom, o velho truque de colocar um palito de dente e torcer pra ele sair limpinho.

Antes de levar pra geladeira, segura a ansiedade e espera o bichinho esfriar. Quando estiver bem geladinho, pode desenformar (eu normalmente faço um dia antes) e colocar granulados mil.

 

Sobremesa com sabor de comida de mãe ❤ é muito confundível com amor

Bolo de pão de mel é amor

Um dos meus bolos preferidos (de fazer e de comer) é o de pão de mel. As especiarias fazem dele uma sobremesa delícia, cheia de nuances, um presente. Presente mesmo porque já fiz para vários queridos, como uma entrega docinha do meu carinho.

bolo pão de mel

A primeira coisa que faço é cozinhar uma lata de leite condensado, pro recheio de doce de leite. Pra quem nunca adotou a técnica, não tem segredo: só colocar uma lata de leite condensado numa panela de pressão, cobrir bem com água e deixar cozinhar por cerca de 30min depois que a panela começar a chiar (pegar pressão). Aí tem que esperar beeeeem esfriar (cozinha sem riscos!) e, pronto, tem-se o melhor doce de leite do mundo.

Pra massa, misturo num bowl grande (a mão) duas xícaras e meia (chá) de farinha de trigo com uma xícara (chá) de mel (uso caseiro, mas talvez dê certo com Karo e afins), uma colherinha de bicarbonato, uma colher (sopa) rasa de fermento em pó e o preparado de especiarias. Cuma? Simples, o preparado de especiarias une uma colher de sopa de canela em pó, uma pitada de gengibre e uma pitada de cardamomo. Amor em forma de especiarias, sério. Faz toda a diferença!

Depois, junto a essa mistura uma lata de leite condensado (sim, é beeem gordinho e vai leite condensado na massa, socorrrr) e uma lata de leite integral.

Tchanan, massa pronta! Agora é só levar pro forno médio pré-aquecido numa forma preferencialmente de fundo removível.

Djica: eu não tenho prática (nem utensílios) para abrir bolo ao meio para rechear, então asso metade da massa numa forma, metade em outra (as duas com o mesmo formato e tamanho, craro!) e só preciso colocar uma em cima da outra na montagem. Profissionalzona, não? Não, mas ok.

Pra montagem, além das duas partes de massa e do recheio (já frio!) de doce de leite, derreto em banho-maria ou micro-ondas duas barras de chocolate meio-amargo e cubro o bolo todinho, fazendo jus ao pão de mel que conhecemos, com aquela casquinha dura de chocolate.

Parece demorado, mas é fácil, mesmo. E ainda não encontrei quem não curtiu.

 

A receita é da Santo Bolo, divulgada pela Veja SP no ano passado.